Mídia

Fintech Bamboo recebe autorização da CVM para coordenar ofertas públicas

Em meio ao processo de desbancarização do crédito que vem ganhando força no país, surgem novos […]

Em meio ao processo de desbancarização do crédito que vem ganhando força no país, surgem novos perfis de emissores de dívida corporativa. A fintech Bamboo acaba de conquistar sua licença para atuar como coordenadora independente de ofertas públicas, a primeira entre startups a conseguir a liberação.

Além disso, a empresa quer levar tecnologia para um mercado ainda muito analógico. Nesse sentido, outra resolução da CVM, a 160, contribuiu para o negócio da fintech. Ao permitir que produtos destinados a investidores profissionais possam ser oferecidos por meio de uma plataforma, a resolução tornou a operação mais escalável.

Desde o ano passado, quando foi fundada, a Bamboo já estruturou R$ 50 milhões em títulos de dívida. A plataforma trabalha com todos os produtos do segmento, de debêntures, CRIs e CRAs a FIDCs e outros fundos. Entre os investidores diretos da fintech estão assets, family offices e os próprios bancos, mas a ideia é diversificar para alcançar institui

Como securitizadora, a Bamboo já podia fazer ofertas públicas dos produtos emitidos pela própria operação, mas limitados a R$ 120 milhões. Com a nova liberação, a fintech planeja fazer sua primeira oferta sem teto de valor logo no início do ano que vem.

Há cerca de 10 meses em operação, a fintech já atraiu investidores.

Fonte: https://pipelinevalor.globo.com/startups/noticia/fintech-bamboo-recebe-autorizacao-da-cvm-para-coordenar-ofertas-publicas.ghtml